ECOS

ECOS
Chittorgarh-India

quinta-feira, 15 de abril de 2010

35> O LIVRO E OS LEÕES *



Rogava por cuidados urgentes
Onde foi deixado
Nas moradas sombrias
Soluços quase audíveis
Seres quase visíveis
A mais bela mentira
Obscuramente divino

Passos tímidos se aproximam
Ultima brisa fina
A noite se derrama em pranto
Nuvens escondem as estrelas
Fechos os olhos as sombras
Encaro Zeus e seus trovoes
Abro o misterioso livro

Fraterno, magnífico e supremo
Pesam no peito as verdades
Olhos que se inundam
Inicio o capitulo dourado,
Amanhecer do meu destino
Abandono meus desejos
No antigo portão dos leões


Recife, 5 de fevereiro de 2009
Inspirado em um sonho de infancia ...
Também postado na Fabrica de Letras

Um comentário:

  1. Puxa, um sonho de infância bem expresso aqui! abraços,chica

    ResponderExcluir